Em foco: Evandro Soares

Por: Renata Mello

DSCN6158_edited

O artista Evandro Soares nasceu no interior da Bahia, em uma cidade pequena e tranquila, longe da dinâmica própria das capitais. Sua primeira experiência em meio aos arranha-céus foi em Goiânia, quando se viu maravilhado com as paisagens e possibilidades culturais encontradas nas grandes cidades.
Por tal encantamento, decidiu se mudar para esta cidade, onde atuou durante alguns anos como serralheiro. Em meio as suas produções na oficina, desenvolvia poucas obras artísticas, até que resolveu migrar em definitivo para o universo das artes.
Sua experiência profissional anterior, permitiu um domínio sobre os metais, que utiliza até hoje para desenvolver seus quadros-esculturas, onde recria espacialmente escadas, janelas e outros elementos da urbe.
Em suas últimas produções, Evandro fez uso também de fotografias de prédios construídos ou em processo de construção. Tendo como pano de fundo estas imagens, extraiu suas linhas compositivas e as retratou no espaço tridimensional através de elementos metálicos em perspectiva.
O resultado destes trabalhos recentes podem ser conferidos na Arte Hall Galeria na exposição “Arquitetura Inventada” até dia 27 de Julho. Vale a pena conferir!
Quer conhecer mais obras deste artista? Acesse o Instagram: @renatamello.blog
Anúncios

SP Arte 2018: uma livre narrativa

Por: Renata Mello
A SP Arte 2018 está ocorrendo na Bienal do Ibirapuera até dia 15 de Abril. O evento conta com a participação de galerias nacionais e internacionais que juntas somam mais de 140 estabelecimentos voltados as artes visuais, apresentando artistas consagrados e jovens talentos.
Renata esteve na abertura do evento e conferiu as novidades deste ano. A partir desta experiência, criou uma livre narrativa utilizando de seus registros para convidar o leitor a uma reflexão sobre as relações entre a natureza, o homem e as cidades e como algumas dessas ligações podem gerar conexões desarmônicas que criam tensões e crises. Em contrapartida é possível fazer ligações harmoniosas, mais positivas e equilibradas, criando desta forma uma nova realidade.
Partindo da premissa que a arte é um reflexo da sociedade na qual está inserida, a autora convida o expectador a refletir sobre as imagens coletadas.
Fotos: Renata Mello, 2018
Obra 1: Hugo Mendes – Galeria Ybakatu / Obra 2: Roland Gebhardt – Karla Osorio Galeria / Obra 3: Romy Pocztaruk – Zipper Galeria / Obra 4: Jorge Mayet – Galeria Inox, Rio de Janeiro / Obra 5: Janaina Mello Landini – Zipper Galeria / Obra 6: Gabriel Wickbold – Gabriel Wickbold Studio and Gallery, São Paulo / Obra 7: Vini Parisi – Luis Maluf Art Gallery, São Paulo / Obra 8: Toz- Movimento Arte Contemporânea, Rio de Janeiro / Obra 9: Matias Mesquita – Zipper Galeria / Obra 10: Hidelbrando de Castro – Lurixs: Arte Contemporânea / Obra 11: Evandro Soares – Arte Hall Galeria de Arte, São Paulo / Obra 12: Bruno Faria – Periscópio Arte Contemporânea, Belo Horizonte / Obra 13: Ai Weiwei – Neugerriemschneider, Berlin / Obra 14: Wesley Duke Lee – Bergamin & Gomide, São Paulo / Obra 15: Horácio Frutuoso – Balcony Gallery, Lisboa / Obra 16: Horácio Frutuoso – Balcony Gallery, Lisboa / Obra 17: Paulo Aquarone – Andrea Rehder Arte Contemporânea / Obra 18: Andrea Rehder Arte Contemporânea / Obra 19: Ignacio Gatica – Casa Nova Arte e Cultura Contemporânea / Obra 20: Simone Cupello – Central Galeria, São Paulo / Obra 21: Simone Cupello – Central Galeria, São Paulo / Obra 22: Não identificado / Obra 23: Martinho Patrício – Galeria Superfície, São Paulo / Obra 24: Andrea Rehder Arte Contemporânea / Obra 25: Andy Warhol – Galeria Houssein Jarouche / Obra 26: Alê Jordão – Choque cultural Galeria, São Paulo / Obra 27: Alê Jordão – Choque cultural Galeria, São Paulo / Obra 28: Juliana Stein – Sim Galeria, Curitiba e São Paulo/ Obra 29: Não identificado / Obra 30: Horácio Frutuoso – Balcony Gallery, Lisboa / Obra 31: Almandrade – Baró Galeria, São Paulo / Obra 32: Túlio Pinto – Baró Galeria / Obra 33: Paul Setúbal e Dora Smék – Andrea Rehder Arte Contemporânea / Obra 34: Florian Raiss – Galeria Lume / Obra 35: Florian Raiss – Galeria Lume / Obra 36: Gustavo Rezende – Fernando Pradilla, Bogotá / Obra 37: Gustavo Rezende – Fernando Pradilla, Bogotá / Obra 38: Giovani Caramello- Oma Galeria, São Bernardo do Campo / Obra 39: Giovani Caramello- Oma Galeria, São Bernardo do Campo / Obra 40: Fundação Oscar Niemeyer em parceria com a Etel / Obra 41: Flávio Rossi – Luis Maluf Art Gallery, São Paulo / Obra 42: Vermelho Steam, João Cunha & Crespo – Luis Maluf Art Gallery, São Paulo / Obra 43: Ariel Orozco – Licenciado, Cidade do México / Obra 44: Roberto Magalhães – Referência Galeria de Arte, Brasília / Obra 45: Almandrade – Karla Osorio Galeria / Obra 46: Abidiel Vicente – Galeria Houssein Jarouche / Obra 47: Claudia Melli – Galeria Eduardo Fernandes e Kubikgallery, Porto / Obra 48: Ana Neute – Por Itens, São Paulo / Obra 49: Os Gêmeos – Fortes D´Aloia & Gabriel, São Paulo e Rio de Janeiro.
Para saber mais das obras e artistas, acesse o site das galerias ou fornecedores:
Ana Neute – Por Itens
Andrea Rehder Arte Contemporânea
Arte Hall Galeria de Arte
Balcony Gallery
Baró Galeria
Bergamin & Gomide
Casa Nova Arte e Cultura Contemporânea
Central Galeria
Etel
Fernando Pradilla
Fortes D´Aloia & Gabriel
Gabriel Wickbold Studio and Gallery
Galeria Eduardo Fernandes
Galeria Houssein Jarouche
Galeria Inox
Galeria Lume
Galeria Superfície
Galeria Ybakatu
Karla Osorio Galeria

Licenciado gallery
Luis Maluf Art Gallery
Lurixs: Arte Contemporânea
Movimento Arte Contemporânea
Neugerriemschneider
Oma Galeria
Choque cultural Galeria
Periscópio Arte Contemporânea
Referência Galeria de Arte
Zipper Galeria

Em foco: Paula Clerman

Por: Renata Mello
DSCN5094 a
Foto: Renata Mello, 2018 – Obra de Paula Clerman
A fotógrafa e artista paulistana Paula Clerman é uma profissional que tem captado cenas do cotidiano lisbonense a partir de uma nova óptica. De forma tranquila, ela caminha pela cidade portuguesa com o olhar aguçado, tentando entender as cores, as linhas, as formas e por vezes o caos encontrado nos bairros ricos em história.
Essa investigação espacial da cidade, culminou na exposição Tecitura do Espaço que pode ser conferida na Arte Hall Galeria até dia 27 de Abril. Os trabalhos apresentados resultam de uma abstração compositiva que agrega diversos fragmentos da cidade sem caracterizá-los. Paula reconecta os cenários a partir das suas linhas compositivas e gera algo novo para o expectador. Vale a pena conferir!
+ fotos no instagram: @renatamello.blog

Cores e sabores no Piola Jardins

Por: Renata Mello
O Piola Jardins está mais colorido do que de costume. Entre os dias 2 a 15 de Abril recebe em suas instalações, o coletivo de arte idealizado por Elisa Monde. A profissional organizou a exposição “Homens na arte” com trabalhos de 20 artistas* que passam pelo surrealismo, hiperrealismo, o abstrato, street art, entre outros.
Em um ambiente descontraído, as cores e os sabores se misturam criando uma experiência única! Um casamento perfeito entre gastronomia e a arte. Vale a pena conferir!
Conheça alguns destaques desta mostra:

Este slideshow necessita de JavaScript.

*Artistas: Andree Guittcis, Aravena, Casé, Celau, Cleverson Andrade, Daniel Pastor, Erick Amarante, Erik Ops, Fernando Arcon, Fernando Spaziani, Jeremias Ortiz, João Naccarato, Leo Dco, Lucas Pennacchi, Luciano de Oliveira, Marcelo Colares, Marcos Damascena, Scarfig, Toni Braz, Renato Gave

8 Destaques da Revestir 2018

Por: Renata Mello
A Expo Revestir 2018 ocorreu em São Paulo no período de 13 a 16 de Março no Transamérica Expo Center reunindo fabricantes, empresários, arquitetos e designers de todo o país que vieram trocar suas experiências, fazer negócios e identificar os lançamentos do mercado da construção.
Os visitantes puderam encontrar muitas inovações, dentre elas destacam-se:
1. O piso fluído da 1ST Floor – o líquido aprisionado se movimenta conforme a pessoa caminha sobre ele.

Piso líquido

 Piso Fluído da 1 ST Floor – Foto: Renata Mello, 2018
2. Elementos decorativos autoadesivos da Mosartelab e 1ST Floor – as peças foram desenvolvidas para criar ambientes únicos, de forma rápida e descomplicada.

Laminados bambu

Laminados em Bambu da Mosartelab – Foto: Renata Mello, 2018

Decorativos em cortica

 Elementos decorativos em cortiça da 1ST Floor – Foto: Renata Mello, 2018
3. Os revestimentos geométricos e com relevo da Castelatto, Level Acabamentos e Portobello.
Revestimentos da empresa Castelatto – Foto: Renata Mello, 2018

Revestimento Level

Revestimento da empresa Level Acabamentos – Foto: Renata Mello, 2018

Portobello

Revestimento da empresa Portobello – Foto: Renata Mello, 2018
4. Torneira com bica flexível da Perflex – A empresa apresentou uma torneira que permite uma interação lúdica do usuário com o produto.

Bica flexivel

Torneira com bica flexível da Perflex – Foto: Renata Mello, 2018
5. Louças, metais, acessórios sanitários (Rocae puxadores (Zen Gallery–  Com acabamentos cromados, dourados ou acobreados nas versões brilhante ou fosca.
Louças e metais da Roca – Foto: Renata Mello, 2018

puxadores

Puxadores da Zen Gallery – Foto: Renata Mello, 2018
6. Reservatório para captação de água do chuveiro (Acqua Return Shower) – A Deca apresentou como novidade um reservatório para ser instalado externamente embaixo do chuveiro. Esse equipamento tem como finalidade armazenar temporariamente a água fria que seria desprezada em período que antecede o aquecimento da mesma e reinseri-la no sistema do chuveiro lentamente, impedindo que o usuário sinta a diferença de temperatura. Com essa tecnologia, os litros de água antes descartados podem ser efetivamente utilizados, evitando o desperdício.

Chuveiro

Sistema Acqua Return Shower da Deca – Foto: Renata Mello, 2018
7. Assento tecnológico para vaso sanitário – diversas empresas apresentaram essa tendência, tais como Deca, Roca e Laufen. A proposta é oferecer ducha higiênica com secagem no próprio assento. Além disso, alguns produtos também possuem a opção de aquecimento do tampo, para melhorar o conforto térmico dos usuários nos dias invernais.

Assento inteligente

Vaso suspenso  com assento da Laufen – Foto: Renata Mello, 2018
8. A arte como inspiração para os novos revestimentos – Essa foi a proposta da empresa Portinari que soube incorporar estes dois universos com maestria.

Portinari

Coleção Bailarinas de Portinari – Foto: Renata Mello, 2018
A Expo Revestir tem melhorado a cada ano. Que surpresas surgirão para os visitantes na próxima edição? Vamos aguardar!

CCBB-SP: BASQUIAT

Por: Renata Mello
O artista afro-americano Jean-Michel Basquiat, falecido aos 27 anos, é uma das personalidades de destaque do século XX por suas pinturas. Seu trabalho capta as transformações políticas, sociais e artísticas da sociedade nova iorquina nas décadas de 1970 e 1980 e as representam através de linguagens singulares adotando desenhos figurativos associados muitas vezes a escrita.
Ao observar suas obras é possível encontrar personagens de histórias em quadrinhos, membros do corpo humano extraídos de livros de anatomia, pessoas negras célebres, referências musicais, críticas políticas e religiosas, frases extraídas de livros ou idéias expressas de forma esquemática. Esse mix de associações propostas por Basquiat resultam em obras expressivas e fortemente marcadas por muito simbolismo e crítica.
Os interessados em conhecer as produções deste artista, podem ir ao Centro Cultural Banco do Brasil – São Paulo até 07 de Abril de 2018. Os destaques desta exposição podem ser conferidos a seguir:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Renata Mello, 2018

Artista Dedé: Entre Linhas

Por: Renata Mello
Dedé* é um artista baiano com influências catalãs, que desenvolve quadros, objetos e murais a partir de sua expertise em publicidade e design gráfico. Seu processo criativo começa com linhas compostas no papel que depois são transferidas para o computador, buscando através deste ferramental, maior precisão a sua intensão artística.
As matérias primas que servem como base de suas obras, variam conforme os achados do artista, adotando por vezes o couro, a borracha e a madeira, onde são impressos seus traçados. As cores de fundo de suas produções também são oriundas dos próprios materiais garimpados, variando muito de trabalho para trabalho, mas tendem a ser tons mais fechados, trazendo um ar de contemporaneidade e sofisticação.
Seus trabalhos estão expostos na Arte Hall Galeria e podem ser conferidos até dia 01 de Março de 2018. Veja alguns destaques desta mostra:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Renata Mello
*Renato Lins