Gustavo Rosa: Instituto

Por: Renata Mello

O artista plástico Gustavo Rosa, conhecido por seu valoroso trabalho no contexto da arte brasileira devido as composições cromáticas vibrantes, ineditismo na forma humorada e irreverente de expressar personagens e temas do cotidiano, faleceu em 2013.

Para perpetuar suas obras e sua memória, os familiares decidiram criar em 2016, um Instituto que leva o seu nome. A sede localizada no Jardim Paulista, abriga a antiga residência-ateliê do artista. 

O ambiente dialoga diretamente com as produções de Gustavo, apresentando um clima leve, alegre e descontraído. Ao longo da visitação é possível conhecer as diversas fases produtivas do artista através de suas pinturas e esculturas. 

Para conhecer mais, veja algumas obras selecionadas:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Renata Mello, 2018

O Instituto possui inúmeras ações educativas e sociais para trazer a arte ao grande público, estando aberto de segunda a sexta das 9:00hs às 18:00hs e todo primeiro sábado do mês (11-15h). Vale a pena conferir!

 

Anúncios

SP Arte 2018: uma livre narrativa

Por: Renata Mello
A SP Arte 2018 está ocorrendo na Bienal do Ibirapuera até dia 15 de Abril. O evento conta com a participação de galerias nacionais e internacionais que juntas somam mais de 140 estabelecimentos voltados as artes visuais, apresentando artistas consagrados e jovens talentos.
Renata esteve na abertura do evento e conferiu as novidades deste ano. A partir desta experiência, criou uma livre narrativa utilizando de seus registros para convidar o leitor a uma reflexão sobre as relações entre a natureza, o homem e as cidades e como algumas dessas ligações podem gerar conexões desarmônicas que criam tensões e crises. Em contrapartida é possível fazer ligações harmoniosas, mais positivas e equilibradas, criando desta forma uma nova realidade.
Partindo da premissa que a arte é um reflexo da sociedade na qual está inserida, a autora convida o expectador a refletir sobre as imagens coletadas.
Fotos: Renata Mello, 2018
Obra 1: Hugo Mendes – Galeria Ybakatu / Obra 2: Roland Gebhardt – Karla Osorio Galeria / Obra 3: Romy Pocztaruk – Zipper Galeria / Obra 4: Jorge Mayet – Galeria Inox, Rio de Janeiro / Obra 5: Janaina Mello Landini – Zipper Galeria / Obra 6: Gabriel Wickbold – Gabriel Wickbold Studio and Gallery, São Paulo / Obra 7: Vini Parisi – Luis Maluf Art Gallery, São Paulo / Obra 8: Toz- Movimento Arte Contemporânea, Rio de Janeiro / Obra 9: Matias Mesquita – Zipper Galeria / Obra 10: Hidelbrando de Castro – Lurixs: Arte Contemporânea / Obra 11: Evandro Soares – Arte Hall Galeria de Arte, São Paulo / Obra 12: Bruno Faria – Periscópio Arte Contemporânea, Belo Horizonte / Obra 13: Ai Weiwei – Neugerriemschneider, Berlin / Obra 14: Wesley Duke Lee – Bergamin & Gomide, São Paulo / Obra 15: Horácio Frutuoso – Balcony Gallery, Lisboa / Obra 16: Horácio Frutuoso – Balcony Gallery, Lisboa / Obra 17: Paulo Aquarone – Andrea Rehder Arte Contemporânea / Obra 18: Andrea Rehder Arte Contemporânea / Obra 19: Ignacio Gatica – Casa Nova Arte e Cultura Contemporânea / Obra 20: Simone Cupello – Central Galeria, São Paulo / Obra 21: Simone Cupello – Central Galeria, São Paulo / Obra 22: Não identificado / Obra 23: Martinho Patrício – Galeria Superfície, São Paulo / Obra 24: Andrea Rehder Arte Contemporânea / Obra 25: Andy Warhol – Galeria Houssein Jarouche / Obra 26: Alê Jordão – Choque cultural Galeria, São Paulo / Obra 27: Alê Jordão – Choque cultural Galeria, São Paulo / Obra 28: Juliana Stein – Sim Galeria, Curitiba e São Paulo/ Obra 29: Não identificado / Obra 30: Horácio Frutuoso – Balcony Gallery, Lisboa / Obra 31: Almandrade – Baró Galeria, São Paulo / Obra 32: Túlio Pinto – Baró Galeria / Obra 33: Paul Setúbal e Dora Smék – Andrea Rehder Arte Contemporânea / Obra 34: Florian Raiss – Galeria Lume / Obra 35: Florian Raiss – Galeria Lume / Obra 36: Gustavo Rezende – Fernando Pradilla, Bogotá / Obra 37: Gustavo Rezende – Fernando Pradilla, Bogotá / Obra 38: Giovani Caramello- Oma Galeria, São Bernardo do Campo / Obra 39: Giovani Caramello- Oma Galeria, São Bernardo do Campo / Obra 40: Fundação Oscar Niemeyer em parceria com a Etel / Obra 41: Flávio Rossi – Luis Maluf Art Gallery, São Paulo / Obra 42: Vermelho Steam, João Cunha & Crespo – Luis Maluf Art Gallery, São Paulo / Obra 43: Ariel Orozco – Licenciado, Cidade do México / Obra 44: Roberto Magalhães – Referência Galeria de Arte, Brasília / Obra 45: Almandrade – Karla Osorio Galeria / Obra 46: Abidiel Vicente – Galeria Houssein Jarouche / Obra 47: Claudia Melli – Galeria Eduardo Fernandes e Kubikgallery, Porto / Obra 48: Ana Neute – Por Itens, São Paulo / Obra 49: Os Gêmeos – Fortes D´Aloia & Gabriel, São Paulo e Rio de Janeiro.
Para saber mais das obras e artistas, acesse o site das galerias ou fornecedores:
Ana Neute – Por Itens
Andrea Rehder Arte Contemporânea
Arte Hall Galeria de Arte
Balcony Gallery
Baró Galeria
Bergamin & Gomide
Casa Nova Arte e Cultura Contemporânea
Central Galeria
Etel
Fernando Pradilla
Fortes D´Aloia & Gabriel
Gabriel Wickbold Studio and Gallery
Galeria Eduardo Fernandes
Galeria Houssein Jarouche
Galeria Inox
Galeria Lume
Galeria Superfície
Galeria Ybakatu
Karla Osorio Galeria

Licenciado gallery
Luis Maluf Art Gallery
Lurixs: Arte Contemporânea
Movimento Arte Contemporânea
Neugerriemschneider
Oma Galeria
Choque cultural Galeria
Periscópio Arte Contemporânea
Referência Galeria de Arte
Zipper Galeria

Em foco: Paula Clerman

Por: Renata Mello
DSCN5094 a
Foto: Renata Mello, 2018 – Obra de Paula Clerman
A fotógrafa e artista paulistana Paula Clerman é uma profissional que tem captado cenas do cotidiano lisbonense a partir de uma nova óptica. De forma tranquila, ela caminha pela cidade portuguesa com o olhar aguçado, tentando entender as cores, as linhas, as formas e por vezes o caos encontrado nos bairros ricos em história.
Essa investigação espacial da cidade, culminou na exposição Tecitura do Espaço que pode ser conferida na Arte Hall Galeria até dia 27 de Abril. Os trabalhos apresentados resultam de uma abstração compositiva que agrega diversos fragmentos da cidade sem caracterizá-los. Paula reconecta os cenários a partir das suas linhas compositivas e gera algo novo para o expectador. Vale a pena conferir!
+ fotos no instagram: @renatamello.blog

Cores e sabores no Piola Jardins

Por: Renata Mello
O Piola Jardins está mais colorido do que de costume. Entre os dias 2 a 15 de Abril recebe em suas instalações, o coletivo de arte idealizado por Elisa Monde. A profissional organizou a exposição “Homens na arte” com trabalhos de 20 artistas* que passam pelo surrealismo, hiperrealismo, o abstrato, street art, entre outros.
Em um ambiente descontraído, as cores e os sabores se misturam criando uma experiência única! Um casamento perfeito entre gastronomia e a arte. Vale a pena conferir!
Conheça alguns destaques desta mostra:

Este slideshow necessita de JavaScript.

*Artistas: Andree Guittcis, Aravena, Casé, Celau, Cleverson Andrade, Daniel Pastor, Erick Amarante, Erik Ops, Fernando Arcon, Fernando Spaziani, Jeremias Ortiz, João Naccarato, Leo Dco, Lucas Pennacchi, Luciano de Oliveira, Marcelo Colares, Marcos Damascena, Scarfig, Toni Braz, Renato Gave

8 Destaques da Revestir 2018

Por: Renata Mello
A Expo Revestir 2018 ocorreu em São Paulo no período de 13 a 16 de Março no Transamérica Expo Center reunindo fabricantes, empresários, arquitetos e designers de todo o país que vieram trocar suas experiências, fazer negócios e identificar os lançamentos do mercado da construção.
Os visitantes puderam encontrar muitas inovações, dentre elas destacam-se:
1. O piso fluído da 1ST Floor – o líquido aprisionado se movimenta conforme a pessoa caminha sobre ele.

Piso líquido

 Piso Fluído da 1 ST Floor – Foto: Renata Mello, 2018
2. Elementos decorativos autoadesivos da Mosartelab e 1ST Floor – as peças foram desenvolvidas para criar ambientes únicos, de forma rápida e descomplicada.

Laminados bambu

Laminados em Bambu da Mosartelab – Foto: Renata Mello, 2018

Decorativos em cortica

 Elementos decorativos em cortiça da 1ST Floor – Foto: Renata Mello, 2018
3. Os revestimentos geométricos e com relevo da Castelatto, Level Acabamentos e Portobello.
Revestimentos da empresa Castelatto – Foto: Renata Mello, 2018

Revestimento Level

Revestimento da empresa Level Acabamentos – Foto: Renata Mello, 2018

Portobello

Revestimento da empresa Portobello – Foto: Renata Mello, 2018
4. Torneira com bica flexível da Perflex – A empresa apresentou uma torneira que permite uma interação lúdica do usuário com o produto.

Bica flexivel

Torneira com bica flexível da Perflex – Foto: Renata Mello, 2018
5. Louças, metais, acessórios sanitários (Rocae puxadores (Zen Gallery–  Com acabamentos cromados, dourados ou acobreados nas versões brilhante ou fosca.
Louças e metais da Roca – Foto: Renata Mello, 2018

puxadores

Puxadores da Zen Gallery – Foto: Renata Mello, 2018
6. Reservatório para captação de água do chuveiro (Acqua Return Shower) – A Deca apresentou como novidade um reservatório para ser instalado externamente embaixo do chuveiro. Esse equipamento tem como finalidade armazenar temporariamente a água fria que seria desprezada em período que antecede o aquecimento da mesma e reinseri-la no sistema do chuveiro lentamente, impedindo que o usuário sinta a diferença de temperatura. Com essa tecnologia, os litros de água antes descartados podem ser efetivamente utilizados, evitando o desperdício.

Chuveiro

Sistema Acqua Return Shower da Deca – Foto: Renata Mello, 2018
7. Assento tecnológico para vaso sanitário – diversas empresas apresentaram essa tendência, tais como Deca, Roca e Laufen. A proposta é oferecer ducha higiênica com secagem no próprio assento. Além disso, alguns produtos também possuem a opção de aquecimento do tampo, para melhorar o conforto térmico dos usuários nos dias invernais.

Assento inteligente

Vaso suspenso  com assento da Laufen – Foto: Renata Mello, 2018
8. A arte como inspiração para os novos revestimentos – Essa foi a proposta da empresa Portinari que soube incorporar estes dois universos com maestria.

Portinari

Coleção Bailarinas de Portinari – Foto: Renata Mello, 2018
A Expo Revestir tem melhorado a cada ano. Que surpresas surgirão para os visitantes na próxima edição? Vamos aguardar!

Arquitetura Árabe

Por: Renata Mello

pray-3164527_960_720

Grande Mesquita Sheikh Zayed – Fonte: Pixabay
A Casa Portoro foi o palco da ‘I Conferência de Arquitetura Árabe Contemporânea’ nesta última quarta-feira (14). Nesta ocasião, o arquiteto sírio Hasan Alharek abordou sobre três temas distintos da arquitetura árabe. 
O primeiro enfoque da discussão foi sobre as antigas casas típicas da capital Síria, Damasco. Segundo Hasan, as construções são muito próximas umas das outras, por isso, as residências não são voltadas para o exterior, mas para um pátio central interno, onde fica localizado um fontanário. A função principal desse átrio central é de facilitar a circulação de ar fresco e de permitir a entrada de luz natural, assegurando a salubridade das casas e o conforto térmico das mesmas. Já o interior destas moradias é rico em ornamentos geométricos remetendo a plantas e animais. Esses elementos são utilizados na concepção de qualquer ambiente, aplicados tanto nos pisos quanto nas paredes.
Após esse panorama geral sobre as moradias, o palestrante expôs a respeito das mesquitas islâmicas. Cabe mencionar, que os países árabes possuem três religiões predominantes: o cristianismo, o judaísmo e o islamismo. No entanto, para ilustrar a arquitetura árabe, Hasan escolheu se aprofundar nas tipologias das mesquitas. Para tanto, apresentou o seguinte vídeo:
Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=4ykDTwjY7fs – Acesso em 19.03.2018
Os pontos principais expostos:
  1. Arquitetura islâmica possui ornamentos geométricos e caligrafia árabe nas paredes;
  2. Cúpula como elemento de aproximação com o céu e que permite ampliar verticalmente as construções;
  3. As mesquitas possuem um elemento chamado de Malgaf que serve para conduzir o ar para os ambientes internos e uma torre de vento conhecida como Badgir para direcioná-lo. Desta forma, busca-se uma ventilação natural eficiente nestes edifícios;
  4. Estas construções sagradas também possuem painéis decorativos nas aberturas (Mashrabiya), que filtram a luz e mantêm a privacidade do local;
  5. Outra particularidade das mesquitas é que sempre indicam a direção de Meca, cidade considerada a mais sagrada no mundo para os muçulmanos.
    Por fim, o foco da apresentação se voltou para a arquitetura contemporânea árabe com destaque para algumas construções de Dubai. As formas geométricas permanecem nos interiores, mas de forma mais sutil, como por exemplo, aplicadas em apenas alguns elementos da construção. O uso da tecnologia nos edifícios também é outro denominador comum. 
    Sem dúvida, uma arquitetura rica em história, significado e religiosidade!
Para conhecer mais, vejam os livros:
  • Arquitectura Islámica en Andalucía da editora Taschen – autores: Marianne Barrucand e Achim Bednorz
  • Caligrafia Árabe da Bibliaspa – autor: Moafak Dib Helaihel

Alta performance para Arquitetos

Por: Renata Mello

Alta performance profissional foi o tema que permeou as apresentações* da 15ª edição do evento Viva Decora Pro, que ocorreu na Cinesala da Fradique Coutinho nesta última terça (6). 

A pergunta chave das narrativas foi:

Como se destacar no mercado de arquitetura e se consolidar profissionalmente?

Esta indagação ecoou na mente dos participantes, que estavam atrás de respostas para melhorar suas práticas profissionais e consequentemente garantir acréscimo nas suas receitas.

Como conclusão dos debates é possível dizer antes do sucesso profissional é preciso almejar a alta performance pessoal. Responder sinceramente as desafiadoras perguntas: “Quem sou eu?”, “O que me move?”, “O que me motiva?” é a base do processo. Ter um propósito bem claro, para fazer os olhos brilharem faz parte deste desafio, pois as pessoas irão te contratar pelo que você acredita.

O segundo passo é a Gratidão! Agradecer por todos os desafios e conquistas, pois são as lições enfrentadas da vida que lapidam o ser e o prepara para novos estágios. Com o ato de agradecer, cria-se uma atmosfera muito positiva, propícia para o crescimento perene e verdadeiro.

O momento seguinte desta transformação pessoal é descobrir o que você faz com facilidade, quais são seus hobbies e a partir disso detectar qual necessidade do mundo você irá resolver. 

Com esta base estabelecida, fica mais claro expor suas idéias ao mundo, pois transmitirá fortemente a sua verdade e essa energia será intensa e autêntica, possibilitando criar alicerces profundos para o seu empoderamento no mundo.

O sucesso virá como consequência, através de consistência e persistência. Suas ações estarão alinhadas as suas verdades e o trabalho será sempre uma nova oportunidade para servir aos outros verdadeiramente, gerando com isso uma satisfação interior. 

A etapa seguinte após essa longa jornada interior e pessoal é o aperfeiçoamento profissional que pode passar por cursos de especialização ou mesmo um reflexão profunda sobre quais problemas o seu potencial cliente possui e como você almeja resolvê-lo.

O Viva Decora possui um manual chamado de “Ciclo de Encantamento” onde apresenta dicas importantes para além de solucionar problemas, criar um canal de comunicação ativo através das mídias sociais. Quem tiver curiosidade de ler: acesse o link.

Aos interessados em assistir os conteúdos expostos na 15ª edição do Viva Decora Pro, vejam os vídeos que se encontram abaixo.

Bons estudos!

Tudo o que você precisa saber sobre Proposta de Valor – Viva Decora PRO – 15ª edição

Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=L2U99QnU8rM. Acesso em 09/03/2018

Painel “Um novo olhar sobre a decoração” – Viva Decora PRO – 15ª edição

Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=5Ss5r3rhmv0. Acesso em 09/03/2018

Alta Performance pessoal – Viva Decora PRO – 15ª edição

Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=-4vzStnvAxg. Acesso em 09/03/2018

 

* Apresentações:
Palestra 1: “Tudo o que você precisa saber sobre Proposta de Valor” por: Diego Simon
Palestra 2:  “Um novo olhar sobre a decoração” por: Nathália Candelária, Lufe Gomes
Palestra 3: “Alta Performance pessoal” por: Fernanda Chaud