Em foco: Beatriz Milhazes

Por: Renata Mello

20180502_161024

Foto: Renata Mello, 2018 – Extraída da capa do DVD “Arquitetura da Cor: Beatriz Milhazes

Beatriz Milhazes, artista brasileira de destaque internacional, possui uma obra muito consistente. Ao longo de sua trajetória profissional, desenvolve trabalhos com resultados plásticos inconfundíveis, a partir de composições formais sobrepostas e cores marcantes.

Suas pinturas abstratas resultam de uma mescla de referenciais. Suas fontes de inspiração estão pautadas principalmente nas belezas naturais, na cultura popular brasileira, com grande destaque ao carnaval carioca e produções de grandes artistas como Mondrian e Matisse.

Durante o processo de composição cromática e formal de suas obras, Beatriz atua como um regente que comanda sua orquestra, como resultado entrega aos espectadores obras que esbanjam cores e que produzem um efeito visual que aguça os sentidos. Sem dúvida, uma artista singular!

Para conhecer mais sobre sua biografia e produções, recomenda-se assistir ao documentário “Arquitetura da Cor: Beatriz Milhazes” disponível em algumas livrarias. Esta obra cinematográfica explicita seu processo criativo e apresenta também o ateliê da artista. Vale a pena conferir!

Anúncios

Gustavo Rosa: Instituto

Por: Renata Mello

O artista plástico Gustavo Rosa, conhecido por seu valoroso trabalho no contexto da arte brasileira devido as composições cromáticas vibrantes, ineditismo na forma humorada e irreverente de expressar personagens e temas do cotidiano, faleceu em 2013.

Para perpetuar suas obras e sua memória, os familiares decidiram criar em 2016, um Instituto que leva o seu nome. A sede localizada no Jardim Paulista, abriga a antiga residência-ateliê do artista. 

O ambiente dialoga diretamente com as produções de Gustavo, apresentando um clima leve, alegre e descontraído. Ao longo da visitação é possível conhecer as diversas fases produtivas do artista através de suas pinturas e esculturas. 

Para conhecer mais, veja algumas obras selecionadas:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Renata Mello, 2018

O Instituto possui inúmeras ações educativas e sociais para trazer a arte ao grande público, estando aberto de segunda a sexta das 9:00hs às 18:00hs e todo primeiro sábado do mês (11-15h). Vale a pena conferir!

 

SP Arte 2018: uma livre narrativa

Por: Renata Mello
A SP Arte 2018 está ocorrendo na Bienal do Ibirapuera até dia 15 de Abril. O evento conta com a participação de galerias nacionais e internacionais que juntas somam mais de 140 estabelecimentos voltados as artes visuais, apresentando artistas consagrados e jovens talentos.
Renata esteve na abertura do evento e conferiu as novidades deste ano. A partir desta experiência, criou uma livre narrativa utilizando de seus registros para convidar o leitor a uma reflexão sobre as relações entre a natureza, o homem e as cidades e como algumas dessas ligações podem gerar conexões desarmônicas que criam tensões e crises. Em contrapartida é possível fazer ligações harmoniosas, mais positivas e equilibradas, criando desta forma uma nova realidade.
Partindo da premissa que a arte é um reflexo da sociedade na qual está inserida, a autora convida o expectador a refletir sobre as imagens coletadas.
Fotos: Renata Mello, 2018
Obra 1: Hugo Mendes – Galeria Ybakatu / Obra 2: Roland Gebhardt – Karla Osorio Galeria / Obra 3: Romy Pocztaruk – Zipper Galeria / Obra 4: Jorge Mayet – Galeria Inox, Rio de Janeiro / Obra 5: Janaina Mello Landini – Zipper Galeria / Obra 6: Gabriel Wickbold – Gabriel Wickbold Studio and Gallery, São Paulo / Obra 7: Vini Parisi – Luis Maluf Art Gallery, São Paulo / Obra 8: Toz- Movimento Arte Contemporânea, Rio de Janeiro / Obra 9: Matias Mesquita – Zipper Galeria / Obra 10: Hidelbrando de Castro – Lurixs: Arte Contemporânea / Obra 11: Evandro Soares – Arte Hall Galeria de Arte, São Paulo / Obra 12: Bruno Faria – Periscópio Arte Contemporânea, Belo Horizonte / Obra 13: Ai Weiwei – Neugerriemschneider, Berlin / Obra 14: Wesley Duke Lee – Bergamin & Gomide, São Paulo / Obra 15: Horácio Frutuoso – Balcony Gallery, Lisboa / Obra 16: Horácio Frutuoso – Balcony Gallery, Lisboa / Obra 17: Paulo Aquarone – Andrea Rehder Arte Contemporânea / Obra 18: Andrea Rehder Arte Contemporânea / Obra 19: Ignacio Gatica – Casa Nova Arte e Cultura Contemporânea / Obra 20: Simone Cupello – Central Galeria, São Paulo / Obra 21: Simone Cupello – Central Galeria, São Paulo / Obra 22: Não identificado / Obra 23: Martinho Patrício – Galeria Superfície, São Paulo / Obra 24: Andrea Rehder Arte Contemporânea / Obra 25: Andy Warhol – Galeria Houssein Jarouche / Obra 26: Alê Jordão – Choque cultural Galeria, São Paulo / Obra 27: Alê Jordão – Choque cultural Galeria, São Paulo / Obra 28: Juliana Stein – Sim Galeria, Curitiba e São Paulo/ Obra 29: Não identificado / Obra 30: Horácio Frutuoso – Balcony Gallery, Lisboa / Obra 31: Almandrade – Baró Galeria, São Paulo / Obra 32: Túlio Pinto – Baró Galeria / Obra 33: Paul Setúbal e Dora Smék – Andrea Rehder Arte Contemporânea / Obra 34: Florian Raiss – Galeria Lume / Obra 35: Florian Raiss – Galeria Lume / Obra 36: Gustavo Rezende – Fernando Pradilla, Bogotá / Obra 37: Gustavo Rezende – Fernando Pradilla, Bogotá / Obra 38: Giovani Caramello- Oma Galeria, São Bernardo do Campo / Obra 39: Giovani Caramello- Oma Galeria, São Bernardo do Campo / Obra 40: Fundação Oscar Niemeyer em parceria com a Etel / Obra 41: Flávio Rossi – Luis Maluf Art Gallery, São Paulo / Obra 42: Vermelho Steam, João Cunha & Crespo – Luis Maluf Art Gallery, São Paulo / Obra 43: Ariel Orozco – Licenciado, Cidade do México / Obra 44: Roberto Magalhães – Referência Galeria de Arte, Brasília / Obra 45: Almandrade – Karla Osorio Galeria / Obra 46: Abidiel Vicente – Galeria Houssein Jarouche / Obra 47: Claudia Melli – Galeria Eduardo Fernandes e Kubikgallery, Porto / Obra 48: Ana Neute – Por Itens, São Paulo / Obra 49: Os Gêmeos – Fortes D´Aloia & Gabriel, São Paulo e Rio de Janeiro.
Para saber mais das obras e artistas, acesse o site das galerias ou fornecedores:
Ana Neute – Por Itens
Andrea Rehder Arte Contemporânea
Arte Hall Galeria de Arte
Balcony Gallery
Baró Galeria
Bergamin & Gomide
Casa Nova Arte e Cultura Contemporânea
Central Galeria
Etel
Fernando Pradilla
Fortes D´Aloia & Gabriel
Gabriel Wickbold Studio and Gallery
Galeria Eduardo Fernandes
Galeria Houssein Jarouche
Galeria Inox
Galeria Lume
Galeria Superfície
Galeria Ybakatu
Karla Osorio Galeria

Licenciado gallery
Luis Maluf Art Gallery
Lurixs: Arte Contemporânea
Movimento Arte Contemporânea
Neugerriemschneider
Oma Galeria
Choque cultural Galeria
Periscópio Arte Contemporânea
Referência Galeria de Arte
Zipper Galeria

Cores e sabores no Piola Jardins

Por: Renata Mello
O Piola Jardins está mais colorido do que de costume. Entre os dias 2 a 15 de Abril recebe em suas instalações, o coletivo de arte idealizado por Elisa Monde. A profissional organizou a exposição “Homens na arte” com trabalhos de 20 artistas* que passam pelo surrealismo, hiperrealismo, o abstrato, street art, entre outros.
Em um ambiente descontraído, as cores e os sabores se misturam criando uma experiência única! Um casamento perfeito entre gastronomia e a arte. Vale a pena conferir!
Conheça alguns destaques desta mostra:

Este slideshow necessita de JavaScript.

*Artistas: Andree Guittcis, Aravena, Casé, Celau, Cleverson Andrade, Daniel Pastor, Erick Amarante, Erik Ops, Fernando Arcon, Fernando Spaziani, Jeremias Ortiz, João Naccarato, Leo Dco, Lucas Pennacchi, Luciano de Oliveira, Marcelo Colares, Marcos Damascena, Scarfig, Toni Braz, Renato Gave

CCBB-SP: BASQUIAT

Por: Renata Mello
O artista afro-americano Jean-Michel Basquiat, falecido aos 27 anos, é uma das personalidades de destaque do século XX por suas pinturas. Seu trabalho capta as transformações políticas, sociais e artísticas da sociedade nova iorquina nas décadas de 1970 e 1980 e as representam através de linguagens singulares adotando desenhos figurativos associados muitas vezes a escrita.
Ao observar suas obras é possível encontrar personagens de histórias em quadrinhos, membros do corpo humano extraídos de livros de anatomia, pessoas negras célebres, referências musicais, críticas políticas e religiosas, frases extraídas de livros ou idéias expressas de forma esquemática. Esse mix de associações propostas por Basquiat resultam em obras expressivas e fortemente marcadas por muito simbolismo e crítica.
Os interessados em conhecer as produções deste artista, podem ir ao Centro Cultural Banco do Brasil – São Paulo até 07 de Abril de 2018. Os destaques desta exposição podem ser conferidos a seguir:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Renata Mello, 2018

Artista Dedé: Entre Linhas

Por: Renata Mello
Dedé* é um artista baiano com influências catalãs, que desenvolve quadros, objetos e murais a partir de sua expertise em publicidade e design gráfico. Seu processo criativo começa com linhas compostas no papel que depois são transferidas para o computador, buscando através deste ferramental, maior precisão a sua intensão artística.
As matérias primas que servem como base de suas obras, variam conforme os achados do artista, adotando por vezes o couro, a borracha e a madeira, onde são impressos seus traçados. As cores de fundo de suas produções também são oriundas dos próprios materiais garimpados, variando muito de trabalho para trabalho, mas tendem a ser tons mais fechados, trazendo um ar de contemporaneidade e sofisticação.
Seus trabalhos estão expostos na Arte Hall Galeria e podem ser conferidos até dia 01 de Março de 2018. Veja alguns destaques desta mostra:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Renata Mello
*Renato Lins

Artista: Julio Le Parc

Por: Renata Mello
Julio Le Parc, importante artista argentino, neste ano completa 90 anos. Suas produções apresentam diversos tipos de materiais com propriedades translúcidas ou sólidas, associadas ao uso da cor, da luz e do movimento.
Esta mescla de materiais e efeitos, resultam em quadros e instalações que convidam o expectador a interagir e apreender do incrível mundo novo proposto, instigando assim, a criança curiosa guardada no interior de cada um, que se surpreende ao descobrir algo inusitado a cada instante.
Confira alguns registros feitos na exposição “Julio Le Parc: Da forma à ação“, que se encontra no Instituto Tomie Ohtake (SP) até 25 de fevereiro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Renata Mello, 2018