Poesia: Amor

Por: Renata Mello

Palavra curta e poderosa;
Por muito tempo escondida;
Sempre procurada;
Mesmo que não compreendida.

Nas profundezas do coração;
Ela ali permanecia;
Empoeirada pelo tempo;
Aguardava o seu dia.

Em meio ao caos da pandemia;
Resolveu gritar com energia;
No pulsar de um fim de tarde;
Floresceu e se fez dia!