Em Foco: Isabelle Borges

Por: Renata Mello

DSCN8097a

Foto: Renata Mello, 2018
A artista plástica brasileira Isabelle Borges apresenta uma obra abstrata com forte influência carioca e berlinense devido sua permanência e formação cultural nestas duas cidades.
Seu processo criativo é muito peculiar! Isabelle sempre busca inspiração em um lago localizado em Berlim, onde costuma captar através de fotos, a vegetação que nasce nestas águas. Após esse registro, adota o recurso da colagem, para sobrepor linhas e formas sobre estas fotografias, com o intuito de destacar as principais composições, numa busca incessante de dar ordem ao caos.
Seus trabalhos ora em colagem ora em pintura, trazem sempre a sensação de movimento, numa comunhão entre o tempo e o espaço efêmero. Já suas cores costumam ser sintéticas, como expressa a própria artista. Elas nascem durante um processo muito introspectivo da criadora com sua obra. Nada é premeditado em termos cromáticos. É durante o processo de pintura que as nuances e as cores tomam vida.
Outro ponto marcante de sua produção é que nem sempre suas telas se limitam a este espaço, avançando até os planos arquitetônicos. A foto deste post retrata um exemplo desta conexão entre a arte e a arquitetura e pode ser conferida na exposição “Campos Sintéticos” da galeria Emmathomas até dia 27 de Outubro.
Um trabalho expressivo, que vale a pena conferir!
+ fotos no instagram: @renatamello.blog
Anúncios

Exposição: Harpias XXI

Por: Renata Mello

DSCN7596a

Artista: Maria Augusta Justi Pisani – Foto: Renata Mello, 2018

A última quinta (23) foi coroada com a inauguração da exposição “Harpias XXI” no Centro Histórico e Cultural da Universidade Mackenzie – SP. Esta pulsante mostra artística apresenta as inquietudes da alma materializadas em quadros e instalações criados por Maria Augusta Justi Pisani e Fanny Feigenson.

A figura feminina permeia as obras, retratando a fúria e ao mesmo tempo o acolhimento, num processo criativo que busca a harmonia e o equilíbrio após um estado de fúria e desorientação.

Neste sentido a representação da Harpia, figura mitológica grega que retrata uma mulher com garras que busca alinhar e reajustar os desvios de conduta do ser a partir da justiça, aparece como ponto central nos trabalhos e convida o expectador a esta viagem interior de limpeza e purificação. 

Um mostra forte e transformadora!

Confira mais fotos no Instagram: @renatamello.blog

Em foco: Elisa Mondè

Por: Renata Mello

DSCN6069

Obra: Greta Kressa – Artista Elisa Mondè 

Foto: Renata Mello, 2018 – Piola Jardins

 

Elisa Mondè é uma profissional de inúmeras habilidades. Muito comunicativa, se expressa através de uma conversa cativante, mas é através de suas obras como artista plástica que deixa sua marca visual.
Nascida no interior de São Paulo, desde muito cedo se apaixonou pela arquitetura das construções antigas, pelas artes visuais e pelo universo da moda, treinando sua percepção para captar texturas e composições formais marcantes do seu dia a dia. 
Sempre  aberta a novos desafios, cria a partir deste somatório de elementos que permeiam seus universos de interesse, resultando em um discurso compositivo que sobrepõem imagens e se conectam ao estilo de Beatriz Milhazes. Como resultado, apresenta quadros cheios de cores, formas e muitas referências de sua história pessoal. Vale a pena conhecer seu trabalho!
Confira + obras da artista no instagram: @renatamello.blog 

Em foco: Beatriz Milhazes

Por: Renata Mello

20180502_161024

Foto: Renata Mello, 2018 – Extraída da capa do DVD “Arquitetura da Cor: Beatriz Milhazes

Beatriz Milhazes, artista brasileira de destaque internacional, possui uma obra muito consistente. Ao longo de sua trajetória profissional, desenvolve trabalhos com resultados plásticos inconfundíveis, a partir de composições formais sobrepostas e cores marcantes.

Suas pinturas abstratas resultam de uma mescla de referenciais. Suas fontes de inspiração estão pautadas principalmente nas belezas naturais, na cultura popular brasileira, com grande destaque ao carnaval carioca e produções de grandes artistas como Mondrian e Matisse.

Durante o processo de composição cromática e formal de suas obras, Beatriz atua como um regente que comanda sua orquestra, como resultado entrega aos espectadores obras que esbanjam cores e que produzem um efeito visual que aguça os sentidos. Sem dúvida, uma artista singular!

Para conhecer mais sobre sua biografia e produções, recomenda-se assistir ao documentário “Arquitetura da Cor: Beatriz Milhazes” disponível em algumas livrarias. Esta obra cinematográfica explicita seu processo criativo e apresenta também o ateliê da artista. Vale a pena conferir!

Gustavo Rosa: Instituto

Por: Renata Mello

O artista plástico Gustavo Rosa, conhecido por seu valoroso trabalho no contexto da arte brasileira devido as composições cromáticas vibrantes, ineditismo na forma humorada e irreverente de expressar personagens e temas do cotidiano, faleceu em 2013.

Para perpetuar suas obras e sua memória, os familiares decidiram criar em 2016, um Instituto que leva o seu nome. A sede localizada no Jardim Paulista, abriga a antiga residência-ateliê do artista. 

O ambiente dialoga diretamente com as produções de Gustavo, apresentando um clima leve, alegre e descontraído. Ao longo da visitação é possível conhecer as diversas fases produtivas do artista através de suas pinturas e esculturas. 

Para conhecer mais, veja algumas obras selecionadas:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Renata Mello, 2018

O Instituto possui inúmeras ações educativas e sociais para trazer a arte ao grande público, estando aberto de segunda a sexta das 9:00hs às 18:00hs e todo primeiro sábado do mês (11-15h). Vale a pena conferir!

 

Artista: Julio Le Parc

Por: Renata Mello
Julio Le Parc, importante artista argentino, neste ano completa 90 anos. Suas produções apresentam diversos tipos de materiais com propriedades translúcidas ou sólidas, associadas ao uso da cor, da luz e do movimento.
Esta mescla de materiais e efeitos, resultam em quadros e instalações que convidam o expectador a interagir e apreender do incrível mundo novo proposto, instigando assim, a criança curiosa guardada no interior de cada um, que se surpreende ao descobrir algo inusitado a cada instante.
Confira alguns registros feitos na exposição “Julio Le Parc: Da forma à ação“, que se encontra no Instituto Tomie Ohtake (SP) até 25 de fevereiro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Renata Mello, 2018

20 Doxx Art Gallery 17

Por: Renata Mello

A Doxx Art Gallery recém inaugurada na Vila Madalena traz artistas com histórias de vida distintas e com expressões muito particulares, mas que possuem como denominadores comuns as cores vibrantes e as temáticas próprias da Street Art e da Arte Contemporânea. 

Para abrilhantar a inauguração deste novo pólo de arte de São Paulo, o espaço apresenta trabalhos de 7 renomados artistas brasileiros: Humberto Furtado, Marcio Ficko, Leiga, Lucio Carvalho, Nove, Shima, Ricardo AKN, que podem ser conferidos até dia 28 de Janeiro. 

Veja algumas obras selecionadas por Renata:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Renata Mello